A Flor – Esta Divina Obra

A Flor – Esta Divina Obra.

 Flor, em grego, significa o melhor de.Uma planta floresce quando ela está vivendo o seu melhor momento de vitalidade e energia, ou seja, quando vive o momento mais puro e Divino de sua existência. E a flor (a parte sexual da planta) fica em contato com o céu (o Divino) e polariza o equilíbrio emocional com o homem (parte sexual ligada a Terra – o físico). As flores sempre acompanharam o homem em todas as fases de sua vida: desde o seu nascimento, datas especiais como o aniversário, batizado, casamento, comemorações, festas, etc e até o momento de sua última despedida nesta vida. São datas onde o emocional do ser humano está em ebulição.

A flor nos dá as suas cores. Quantas flores e cores encontramos em nosso planeta! Estima-se que existam cerca de 250.000 a 300.000 espécies distribuídas em aproximadamente 10.000 gêneros e 300 famílias. Sem as flores, o mundo seria cinzento porque não haveria polinização, frutos, sementes, insetos, animais, pássaros, abelhas, plantas, etc. ou seja, uma boa parte da fauna e da flora não existiriam.

A flor nos dá os seus aromas. Desde o cítrico até o mais doce dos perfumes que nos faz lembrar um momento, um lugar, um sabor e a pessoa amada.

A flor nos dá a beleza de suas formas. Seja ela dímera (duas pétalas), trímera (3 ou múltiplo de 3 pétalas), tetrâmera (4 ou múltiplo de 4 pétalas) ou pentâmera (5 ou múltiplo de 5 pétalas). Como se a sua mandala pudesse expressar a linguagem de Deus aqui, na Terra, através das suas pétalas e sépalas.

A flor nos dá a sua textura. Apalpe uma pétala de rosa e sinta a sua leveza e a suavidade do seu toque aveludado, o seu frescor que vem da terra e a delicadeza da natureza na fase da sua criação de suas micro fibras entrelaçadas por onde passam a água, o aroma e seus nutrientes.

A flor nos dá as suas vibrações. Elas emanam a energia do Criador que fala através delas. Coloque flores em sua casa e veja como o ambiente muda. É o vegetal que está em sintonia com o céu e a terra e que transmite o que há de mais puro em sua essência.

A flor nos dá a sua fala. Sim! Ela fala! Sente e observe uma flor e veja o que ela quer transmitir a você. Pode ser que num primeiro momento você se ache um idiota fazendo isto mas, ela tem a  sua linguagem que os sintonizadores de essências florais conhecem muito bem.

A Linguagem das Flores

O significado tradicional das flores vem da época Vitoriana. Naquele tempo era impróprio declarar abertamente seus sentimentos, criou-se então a “Linguagem das Flores” para demonstrar suas intenções sem falar uma palavra sequer. Assim, quando um homem estava interessado em uma mulher ele a presenteava com uma flor que passava uma mensagem adequada.

As flores eram o veículo para expressar os desejos, pensamentos e sentimentos. Dezenas de pequenos livros foram escritos servindo como dicionários da Linguagem das Flores, relacionando cada flor e sua mensagem.

Acácia amarela – significa amor secreto, utilizada para presentear amantes.
Acácia – elegância.
Alecrim – apesar de ser um arbusto de cheiro agradável demonstra coragem e felicidade.
Amor perfeito – em francês é “pensée”, está associada com pensamentos e recordações.
Azáleia Branca – romance.
Azáleia rosada – amor à natureza.
Begônia – cordialidade.
Camélia branca – beleza perfeita e virtude despretensiosa.
Camélia rosada – grandeza da alma.
Camélia vermelha – reconhecimento.
Copo-de-Leite – indiferença.
Cravo amarelo – desdém.
Cravo branco – amor ardente, ingenuidade, talento.
Cravo rosa – preferência.
Cravo vermelho – amor vivo.
Crisântemo amarelo – amor frágil.
Crisântemo branco – verdade.
Crisântemo vermelho – “eu amo”.
Dália vermelha – olhos abrasadores.
Dália amarela – união recíproca.
Dália rosada – delicadeza.
Flor de laranjeira – virgindade.
Flor de pessegueiro – amor conjugal.
Flor de romãzeira – amizade sincera.
Flores do Campo – equilíbrio, ponderação.
Gardênia – uma flor muito perfumada e tradicional representa a sinceridade.
Gerânio vermelho – consolo.
Gerânio rosa – capricho.
Gerânio silvestre – devoção constante.
Hortência – frieza, indiferença.
Íris amarelo / Flor de Lis – fogo de amor; usada com símbolo dos reis franceses; significa mensagem.
Íris azul – confiança.
Íris branco – esperança, fidelidade.
Jacinto –  tristeza profunda.
Lavanda – desconfiança.
Lótus – uma flor com o significado de proteção e amor.
Magnólia – amor à natureza, simpatia.
Miosótis – amor sincero e fidelidade.
Narciso – egoísmo e vaidade exagerados.
Papoula – fertilidade, ressurreição, sonho, extravagância.
Petúnia – revelações, a força espiritual que esclarece o mal-entendido.
Verônica – flor e nome da mulher que enxugou o rosto de Cristo no calvário; significa martírio.

Rosas

Sem dúvida, a flor mais popular entre os enamorados já que significa eterna paixão.

Cores das Rosas:

Rosa Vermelha – paixão, amor ardente, coragem e respeito.
Rosa Amarela – felicidade e amizade.
Rosa Rosa – amizade e carinho.
Rosa Rosa Escura – gratidão.
Rosa Rosa Clara – admiração e simpatia.
Rosa Chá – respeito e admiração.
Rosa Champagne – fidelidade entre o casal.
Rosa Branca – inocência, beleza e charme, como uma noiva.
Rosa Laranja – fascinação e encanto.
Rosa Coral – desejo e entusiasmo.
Rosa Lilás – amor à primeira vista.
Rosa Roxa – amor materno.
Rosa Azul – mistério, a conquista do impossível.

Combinações de Rosas:

Vermelhas com amarelas – felicidade.
Coloridas com tons claros – amizade e solidariedade.
Vermelhas com brancas – união e harmonia
Combinações com diferentes tons de rosa/vermelho – amor e felicidade.

Outras Flores

Crisântemo – representa a esperança, auxiliando na compreensão dos limites da vida, por isso, é geralmente associado ao luto e utilizado em funerais. Raramente são usados em buquês de casamento.

Gérbera – com as suas cores mais vivas representa alegria, pureza e simplicidade; ela é parecida com a margarida, mas possui cores mais vibrantes.

Girassol – representa dignidade, glória e paixão, sugerindo uma altivez com alegria, respeito e integridade. Seu estilo e cor trazem vida e muita energia aos ambientes. Para alguns, o girassol significa fama, sucesso e felicidade. Outros dão a ele atributos do próprio sol como nutrição, poder e calor. Presentear uma pessoa que acabou de abrir um negócio com um girassol pode significar ouro, fortuna.

Jasmim – significa sorte e alegria. Possui perfume marcante que se acentua durante a noite, e, por causa disso é conhecido como o Rei das Flores. Também é associado com casamento, doçura, inocência, majestade, pureza e paz.

Lírio – sua forma alongada e elegante sugere a inocência pura. Ele representa a ingenuidade juvenil e a pureza da alma. Por ser composto por 6 pétalas que formam um hexagrama, o lírio também simboliza os níveis superiores da inteligência.

Margarida – representa a juventude, a sensibilidade, virgindade e amor inocente. É com suas pétalas geralmente que se faz a brincadeira “Bem-me-quer/Mal-me-quer”.

Orquídeas – é uma flor que por seu formato e delicadeza representa a sexualidade, e beleza feminina. Seu significado varia entre amor, desejo, luxúria, perfeição e até mesmo pureza espiritual.

Tulipas – por serem flores resistentes e duráveis significam fervoroso amor. Como as tulipas têm uma centena de variações de cores (e também bicolores), cada uma pode ter um significado diferente. Enquanto as tulipas vermelhas são as de declarações de um amor duradouro e dedicado, as amarelas significam um amor sem esperança.

Violetas – lealdade e modéstia; violetas brancas podem significar que uma promessa está sendo feita.

Autor: Josef Karel Tlach em 19.10.2010

Fontes:  
http://fzerostudio.com.br
http://www.biologados.com.br

Do outro lado da cortina!

cortina

Não chore
ORE!
Não tenha preocupações
FAÇA ACONTECER!
AGRADEÇA!
O Pai merece todo o seu Amor
CONFIA!
A Fé sustenta o Amor
Esteja em Paz
SEJA FELIZ!
Aquieta a tua alma
Vá com calma
Não tenha medo
CUIDA DO CORAÇÃO!
Isso tudo é Ilusão
A verdade mora
no outro lado da cortina
Não se iluda
ESTUDA!
Texto de Josef Karel Tlach
do outro lado da cortina para todos nós em Abril/2014

Coração Forte

coracao

Hoje, meu coração bate forte.
Um sentimento profundo pelo meu irmão.
Choro de alegria numa imensa solidão.
Porque sei que vou só.
Buscando a verdade do meu coração…

Autor: Josef Karel Tlach em 21.08.2011

Direito ao Delírio

O texto a seguir é de Eduardo Galeano,  jornalista e escritor uruguaio. Texto singelo, palavras simples, mas que retratam excepcionalmente a insensatez da vida humana. Excelente para refletir e expandir a consciência. Essa característica, tipicamente humana, mas que anda tão embotada.


“Ainda que não possamos adivinhar o futuro, sim, temos ao menos o direito de imaginar como queremos que seja. Em 1948 e em 1976, as Nações Unidas proclamaram extensas listas de direitos humanos; mas a imensa maioria da humanidade não tem mais do que o direito de ver, ouvir e calar. Que tal se começarmos a exercer o jamais proclamado direito de sonhar? Que tal se delirarmos, um pouquinho? Vamos fixar os olhos mais além da infâmia, para adivinhar outro mundo possível:

– O ar das ruas limpo de todo o veneno que não venha dos medos e das paixões humanas;

– Os carros sendo esmagados pelos cães;

– As pessoas não mais dirigidas pelos carros, nem programadas pelo computador, nem compradas por supermercados, nem também assistidas pela TV;

– A TV deixará de ser o membro mais importante da família e será tratada como um ferro de passar ou máquina de lavar roupa;

– Será incorporado aos códigos penais o crime de estupidez para aqueles que cometem: viver para ter ou para ganhar ao invés de viver para viver simplesmente, assim como canta o pássaro sem saber que canta e como brinca a criança sem saber que brinca;

– Os historiadores não mais acreditarão que os países gostam de ser invadidos;

– Os políticos que os pobres adoram comer suas promessas;

– Ninguém viverá para trabalhar, mas todos trabalharão para viver;

– Os economistas não chamarão mais o nível de vida de nível de consumo e nem chamarão de qualidade de vida a quantidade de coisas acumuladas;

– Os cozinheiros não mais acreditarão que as lagostas amam ser fervidas vivas;

– A morte e o dinheiro perderão seus poderes mágicos e nem por falecimento e nem por fortuna um canalha se tornará um virtuoso cavalheiro;

– Ninguém levará a sério alguém que não seja capaz de tirar sarro de si mesmo;

– O mundo não estará em guerra contra os pobres, mas contra a pobreza e a indústria militar não terá escolha a não ser declarar falência;

– Nenhum país irá prender os rapazes que se recusarem a cumprir o serviço militar, mas aqueles que quiserem podem servi-lo;

– A comida não será uma mercadoria nem a comunicação um negócio porque a comida e a comunicação são direitos humanos;

– Ninguém morrerá de fome;

– As crianças de rua não serão mais tratadas como lixo, porque não haverá mais crianças de rua, as crianças ricas não serão tratadas como se fossem dinheiro, porque não haverá mais crianças ricas;

– A educação não será privilégio daqueles que podem pagá-la;

– A polícia não será a maldição de quem não possa comprá-la;

– A justiça e a liberdade, irmãs siamesas condenadas a viver separadas, serão novamente juntas de volta, bem grudadinhas, costas com costas;

– Na Argentina, as “Loucas de la Plaza de Mayo” serão um exemplo de saúde mental porque elas se negaram a esquecer nos tempos de amnésia obrigatória;

– A Santa Madre Igreja corrigirá algumas erratas das tábuas de Moisés, e o sexto mandamento mandará festejar o corpo, a igreja também ditará outro mandamento que Deus havia esquecido: “amaras a natureza da qual fazes parte”;

– Serão reflorestados os desertos do mundo e os desertos da alma;

– Os desesperados serão esperados e os perdidos serão encontrados, porque eles se desesperaram de tanto esperar e se perderam de tanto procurar;

– Seremos compatriotas e contemporâneos de todos os tenham vontade de beleza e vontade de justiça, tenham nascido onde tenham nascido e tenham vivido quando tenham vivido, sem se importarem nem um pouquinho com as fronteiras do mapa e ou do tempo,

– Seremos imperfeitos porque a perfeição continuará sendo um chato privilégio dos Deuses;

– Neste mundo trapalhão, seremos capazes de viver cada dia como se fosse o primeiro e cada noite como se fosse a última.”

Autor: Eduardo Galeano

Para que serve a utopia?
A utopia está no horizonte.
Eu sei muito bem que nunca a alcançarei
Se eu caminho dez passos,
ela se distanciará dez passos.
Quanto mais a procure,
menos a encontrarei.
Porque ela vai se distanciando,
quanto mais me aproximo.
Então, para que serve a utopia?
A utopia serve para isto:
para caminhar.
Fernando Berri

Quando me amei de Verdade…

Charles Spencer Chaplin, mais conhecido como Charlie Chaplin (1889 – 1977) foi ator, diretor, produtor, compositor, mímico, humorista, empresário, escritor, comediante, dançarino, roteirista e músico britânico. Grande pensador do seu tempo, transmitia através da sua arte lições autoconhecimento puro.

Seu principal e mais famoso personagem foi The Tramp, conhecido como Charlot na Europa e igualmente conhecido como Carlitos ou “O Vagabundo” no Brasil. Consiste em um andarilho pobretão que possui todas as maneiras refinadas e a dignidade de um cavalheiro (gentleman), usando um fraque preto esgarçado, calças e sapatos desgastados e mais largos que o seu número, um chapéu-coco ou cartola, uma bengala de bambu e – sua marca pessoal – um pequeno bigode-de-broxa (ver Wikipédia).

Chaplin transmitia toda a sua inteligência e sensibilidade ao seu personagem Carlitos fazendo multidões sorrirem em épocas de revolução industrial, primeira e segunda guerra mundial, depressão, ascensão de Hitler, etc.

Abaixo, um dos seus sublimes textos:

Quando me amei de Verdade…

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome…
Auto-estima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
Hoje sei que isso é…
Autenticidade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de…
Amadurecimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é…
Respeito.

Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável…
Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo.
De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama…
Amor-próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é…
Simplicidade.

Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei poucas vezes.
Hoje descobri a…
Humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de preocupar com o futuro.
Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez.
Isso é…
Plenitude.

Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar.
Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é…
Saber viver!!!

Autor: Charles Chaplin

crinaca_olhando

Alma Pura

Procuro a pureza de alma das pessoas.
Que sempre esteve presente e amordaçada.
Muitos a chamam de ingenuidade.
Mas o simples a vê como verdade.

Autor: Josef Karel Tlach em 01.09.2011

Garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes…

arnaldo_jabor

Arnaldo Jabor

O que temos visto por ai???

Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e  transparentes. Com suas danças e poses em closes ginecológicos, cada vez mais  siliconadas, corpos esculpidos por cirurgias plasticas, como se fossem ao  supermercado e pedissem o corte como se quer… mas???

Chegam sozinhas e saem sozinhas. Empresários, advogados, engenheiros,  analistas, e outros mais que estudaram, estudaram, trabalharam, alcançaram  sucesso profissional e, sozinhos. Tem mulher contratando homem para dançar  com elas em bailes, os novíssimos “personal dancer”, incrível.

E não é só sexo não! Se fosse, era resolvido fácil, alguém dúvida? Sexo se encontra  nos classificados, nas esquinas, em qualquer lugar, mas apenas sexo!

Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho, sem necessariamente, ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico na cama… Sexo de academia.

Fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão “apenas” dormir abraçadinhos, sem se preocuparem com as posições cabalisticas.

Sabe essas coisas simples, que perdemos nessa marcha de uma evolução cega. Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção. Tornamo-nos máquinas, e agora estamos desesperados por não saber como voltar a “sentir”, só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós.

Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada nos sites de relacionamentos “ORKUT”, “PAR-PERFEITO” e tantos outros, veja o número de comunidades como: “Quero um amor pra vida toda!”, “Eu sou pra casar!” até a desesperançada “Nasci pra viver sozinho!”.

Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários, em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis, se olharmos as fotos de antigamente, pode ter certeza de que não são as mesmas pessoas, mulheres lindas se plastificando, se mutilando em nome da tal “beleza”.

Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento, e percebemos a cada dia mulheres e homens com cara de bonecas, sem rugas, sorriso preso e cada vez mais sozinhos.

Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário… Pra chegar a escrever essas bobagens? (Mais que verdadeiras) é preciso ter a coragem de encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa.

Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia isso é julgado como feio, démodê, brega, familias preconceituosas.

Alô gente!!! Felicidade, amor, todas essas emoções fazem-nos parecer ridículos, abobalhados…

Mas e daí? Seja ridículo, mas seja feliz e não seja frustrado. “Pague mico”, saia gritando e falando o que sente, demonstre amor…

Você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais…

Perceba aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, ou talvez a pessoa que nada tem haver com o que imaginou mas que pode ser a mulher da sua vida. E, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso a dois… Quem disse que ser adulto é ser ranzinza?

Um ditado tibetano diz: “Se um problema é grande demais, não pense nele… E, se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele?”

Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo, assistir desenho animado, rir de bobagens e ou ser um profissional de sucesso, que adora rir de si mesmo por ser estabanado.

O que realmente não dá é para continuarmos achando que viver é out ou in.

Que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo, que temos que querer a nossa mulher 24 horas maquiada, e que ela tenha que ter o corpo das frutas tão em moda, na TV, e também na Playboy e nos banheiros. Eu duvido que nós homens queiramos uma mulher assim para viver ao nosso lado, para ser a mãe dos nossos filhos, gostamos sim de olhar e imaginar a gostosa, mas é só isso, as mulheres inteligentes entendem e compreendem isso.

Queira do seu lado a mulher inteligente: “Vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois, ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo, tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida”.

Porque ter medo de dizer isso, porque ter medo de dizer: “Amo você”, “fica comigo”… Então não se importe com a opinião dos outros, seja feliz!

Antes ser idiota para as pessoas que infeliz para si mesmo!

Autor: Arnaldo Jabor

Data da publicação: 20/02/2013

HEALING Essências Florais traz ao Brasil Primeira Edição Nacional do Livro “Coletânea de Escritos de Edward Bach”

livro_coletanea HEALING Essências Florais traz ao Brasil Primeira Edição Nacional do Livro “Coletânea de  Escritos de Edward Bach”

 – Edição de Julian Barnard, grande pesquisador inglês e profundo conhecedor do legado do  Dr. Bach, reúne cartas, documentos, anotações, palestras e livros do médico inglês,  precursor da Terapia Floral

– Todo o resultado obtido com a venda deste livro será destinado ao Instituto Transformar  Cuidando, um instituto de responsabilidade social criado pela HEALING, que desenvolve  projetos na área da saúde integral

Chega ao mercado nacional, pela HEALING Essências Florais, em parceria com  a Fundação Inglesa The Twelve Healers, a versão em português da primeira obra que, de  fato, contempla os marcos importantes do trabalho do médico inglês Edward Bach, precursor  mundial da Terapia Floral: “Coletânea de Escritos de Dr. Edward Bach”. O título reúne todos os  livros de sua autoria, bem como artigos e palestras sobre Florais de Bach, além de cartas, anotações e causos casos detalhados em torno do tema.

A publicação, organizada em ordem cronológica inversa pelo editor Julian Barnard, grande pesquisador inglês e profundo conhecedor do legado de Bach, permite ao leitor acompanhar a evolução do pensamento desse médico, que, antes de se dedicar às suas pesquisas com plantas, foi um grande pesquisador, bacteriologista, imunologista e homeopata.

Com o lançamento da obra, editada pela primeira vez em 1987, na Inglaterra, e publicado em 2004 na Alemanha e na Espanha, a HEALING consolida seu posicionamento de grande divulgadora da obra e da filosofia do Dr. Edward Bach no Brasil.

“Considerando que a Terapia Floral é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) desde 1983, que cursos de pós-graduação foram criados em Universidades públicas e privadas e que conselhos profissionais, como os de odontologia, enfermagem e fisioterapia veem adotando esta prática complementar, nossa expectativa é de fornecer ao leitor, por meio desse lançamento, referências seguras para pesquisa e aprimoramento em torno dessa abordagem terapêutica”, destaca Luciana Chammas, diretora executiva da HEALING.

Entre o público-alvo da publicação estão profissionais da área de terapias integrativas e complementares ou da saúde convencional, terapeutas holísticos e todos aqueles que buscam conhecer uma ferramenta de autocuidado ou, simplesmente, procuram uma abordagem da saúde que considera o ser humano em sua totalidade.

Os interessados podem adquirir o livro por meio do site da Healing Essências Florais (www.healing.com.br), pelo valor de R$ 45,00.

Todo o resultado das vendas será destinado ao Instituto Transformar Cuidando, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) criada pela Healing, em 2010, responsável por desenvolver projetos sociais na área da saúde integral.

Sobre Julian Barnard

O inglês Julian Barnard é reconhecido mundialmente como uma autoridade mundial em florais de Bach e autor de vários livros sobre o tema, incluindo ‘Remédios Florais de Bach – Forma e Função’, lançado no Reino Unido, em 2002, e no Brasil, em 2012. Mais recentemente, vem produzindo filmes sobre as plantas que são utilizadas na preparação das essências. Neste ano, ele virá ao Brasil, no segundo semestre, para participar de encontros com pesquisadores e profissionais de saúde.

Sobre a Healing Essências Florais

HEALING iniciou suas atividades, em 1º de setembro de 2006, como Importadora e Distribuidora Exclusiva de um dos melhores florais de Bach do mundo – os produzidos pela inglesa Healingherbs. Desde então, vem ampliando suas linhas de saúde e bem estar para oferecer produtos de qualidade superior ao mercado de terapias integrativas e complementares, sempre pautada na pesquisa e inovação. Atualmente, está em 15 Estados brasileiros (Acre, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina e São Paulo), atende mais de 10 mil clientes e trabalha em três frentes: comercial, educacional e social.

Serviço

Ficha Técnica
Título: “Coletânea de Escritos de Edward Bach”
Editor: Julian Barnard
ISBN: 978-0-9561455-3-6
Acabamento: Brochura
Dimensão: 15cm x 21cm
Páginas: 296
Preço: R$ 45,00
Data da publicação: 05/05/2013

As Abelhas estão sumindo no Brasil e no Mundo

As Abelhas estão sumindo no Brasil e no Mundo

Apicultores gaúchos e catarinenses relatam desaparecimento de abelhas em níveis inéditos. Alguns produtores registram perdas de 25% na produção de mel. Pesquisador diz que uma das causas do fenômeno pode ser a influência de lavouras transgênicas. As primeiras notícias sobre o fenômeno do desaparecimento das abelhas foram recebidas como uma espécie de enredo de um novo filme de ficção científica. Mas o problema tornou-se muito real. Nos Estados Unidos recebeu o nome de Colony Collapse Disorder (Desordem e Colapso da Colônia). Agora, o problema foi detectado também no Brasil, particularmente em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

Matéria publicada no jornal Diário Catarinense, de Florianópolis, afirma que o desaparecimento das abelhas já é motivo de grande preocupação entre apicultores dos dois Estados. E o desaparecimento vem acompanhado de outro problema: as abelhas que permanecem nas colméias estão morrendo infectadas por diversas doenças. Em depoimento ao jornal, o apicultor e pesquisador Leandro Simões, de Campo Alegre, diz que nunca viu algo parecido em 35 anos de profissão.

O fenômeno pode causar graves desequilíbrios ambientais, uma vez que as abelhas são responsáveis por mais de 90% da polinização e, de forma direta ou indireta, por 65% dos alimentos consumidos pelos seres humanos. Alguns produtores já registram perdas de 25% na produção de mel.

Segundo Jair Barbosa Júnior, do Instituto de Estudos Socioeconômicos, com sede em Brasília, uma das possíveis causas do fenômeno pode ser a influência de lavouras transgênicas. No Brasil, lembrou Barbosa, não há estudos aprofundados sobre o impacto dos transgênicos no ecossistema. Outra possível causa apontada pelo pesquisador é o aquecimento global. O sistema de orientação das abelhas funciona por meio dos olhos. As abelhas dependem da luz solar para encontrar o caminho de volta para as colméias. O aumento da incidência de raios ultravioletas poderia, assim, ser uma das causas do fenômeno. Essa possível causa não explica, porém, o que está atingindo o sistema imunológico dos animais.

Top