Iogurtes

Do turco yoghurt.O iogurte é um produto lácteo fresco, obtido pela fermentação do leite com cultivos pró-simbióticos. Espécie de coalhada feita de leite fervido, por meio de fermentos especiais, lactobacilos vivos (Lactobacillus bulgaricus e Lactobacillus yoghurt), muito usada no Oriente (Bulgária e Turquia) e hoje disseminada em todo o mundo.

Indicação:
Úlceras do estômago e duodeno, flatulência (gases), fermentação intestinal, gastrite, colite, prisão de ventre, diarréia de qualquer natureza. Contribui para o bem estar geral de qualquer pessoa, por isso é considerado “o elixir da longa vida”.
E um alimento e um poderoso restaurador das energias do organismo debilitado, deve ser usado sem nenhuma mistura (sem os pedacinhos de qualquer tipo de fruta). A mistura com as frutas (todas elas acrescidas de açúcar) destrói a virtude original, os valores principais do iogurte natural.
yogurte 

Historia:
O iogurte propriamente dito só foi conhecido na Europa em meados do século XVI, por volta de 1542, proveniente do Império otomano, aonde teria chegado a partir da Ásia. A própria palavra iogurte tem etimologia turca que provém da palavra yoghurma que tem o significado “engrossar”.
Atribuíam-se ao iogurte poderes excepcionais, mas, apesar desta auréola de alimento revitalizador, com virtudes quase semelhantes às dos elixires da juventude, o produto não era muito consumido devido a repulsa que o sabor provocava.
Na antiguidade o iogurte foi considerado medicinal, pois é de fácil digestão e benéfica para a flora intestinal; as proteínas do leite, que têm um alto valor biológico, são parcialmente pré-digeridas por ação das bactérias lácticas, o que permite uma melhor digestão e também a acidez do iogurte confere uma proteção natural contra as infecções, manifestando-se a inibição de diferentes tipos de bactérias patogênicas no iogurte. Por outro lado, o acido láctico dissolve o cálcio presente no iogurte e favorece a sua assimilação.
No século XX foi registrado alto consumo de iogurte na Europa, mais especificamente, entre gregos e georgianos. 
No Brasil o consumo só pode ser considerado significativo depois de 1970, não existem muitos relatos antes desta data.
Na atualidade o maior consumo de iogurte é na Ásia e Europa Central, e a Bulgária é o país de maior consumo per capita.
  
A Receita do Iogurte (mais barato):

  1. Adquira um potinho do produto natural (iogurte natural somente).
  2. Num litro de leite comum tipo C, junte duas colheres de leite em pó. Coloque para ferver em fogo brando. Quando a temperatura estiver aproximadamente a 40 a 43 graus (que a mão possa ainda suportar – ou meça com um termometro culinario), desligue o fogo e acrescente 4 colheres de sopa de iogurte para cada copo de leite, diluindo-se bem.
  3. Depois de bem misturado, tampa-se bem, envolvendo o recipiente da mistura num cobertor de lã dobrado várias vezes. Pode-se colocar o recipiente com a manta dentro do forno de cozinha desligado (porque é um lugar seco e livre de bruscas temperaturas).
  4. Deixar repousar por 4 a 6 horas, quando o leite estará coalhado.

O iogurte estará pronto, e poderá ser guardado por mais de uma semana.
Guarde parte desse iogurte para fazer o próximo.
 
A Receita do Iogurte de Saquinho:

  1. Você pode comprar os lactobacilos do iogurte que são vendidos em saquinhos. Procure em casas de produtos naturais, de ervas ou em farmácias homeopáticas.
  2. Ferver o leite tipo B (após ficar morno – 40 a 43 graus – coloque os lactobacilos e mexa bem). O leite morno age mais rápido. E é fervido antes para uma maior higienização. Quantidade: de 1 a 3,6 litros.
  3. Após 6 a 8 horas, fica cremoso, pode coar; mexa um pouco para coar melhor.
  4. Após coar o iogurte; vão ficar na peneira os lactobacilos; lavar em água corrente – pode tirar uma parte fora para não haver excesso. Estes podem ser colocados em outra porção de leite e assim dar continuidade na formação de mais iogurte.

Iogurte Desnatado de Caixinha

Ingredientes:
1 lt. de leite desnatado de caixinha (longa vida).
1 xícara de isca de coalhada ou iogurte natural desnatado
1 envelope pequeno de gelatina em pó sem sabor e sem cor.
1/2 caixa de morangos lavados e amassados, com duas colheres rasas de açúcar (pode-se substituir por açúcar mascavo, ou mesmo por adoçante).

Modo de Preparo:
Numa vasilha de vidro (com tampa), despejar a isca de iogurte na temperatura ambiente. Dissolver a gelatina em duas colheres de água limpa e despejar sobre a isca. Juntar os morangos amassados, mexendo devagar para misturar.
Esquentar o leite (não ferver) a uma temperatura de 40 a 42 graus (morno quente). A temperatura do leite é que dá a consistência ao iogurte. Despejar na vasilha com a isca e os morangos, mexer devagar para misturar. Tampar a vasilha e deixar descansar fora da geladeira por cerca de 8 horas. Após esse tempo, deve-se conservar na geladeira.

Opções:
Pode-se substituir os morangos por alguma outra fruta, desde que amassada e seca para mistura à isca do iogurte. (Fonte: Luciana Barroso)

Top