Preparo do Cloreto de Magnésio

Veja onde e como comprar, preparar, a conservação, as contra-indicações e a dosagem do cloreto de magnésio.

Como comprar o Cloreto de Magnésio

Cloreto de Magnésio para uso humano tem que ser do tipo PA (Puro para Análise) e sua cor é bem branca. Por ser um sal (cloreto) é normal empedrar, mas isto não altera seu teor de qualidade.
Então, quando for comprar, peça:
Cloreto de Magnésio PA (tem que estar escrito na embalagem do produto).

Não aceite o cloreto de magnésio comum porque contém elementos cancerígenos.
Geralmente, você encontrará o Cloreto de Magnésio PA em duas embalagens:
  1. Pacotes de 33 gramas
    Vendidos em farmácias homeopáticas ou de manipulação e lojas de produtos naturais
  2. Potes de 500 gramas
    Vendidos em casas de produtos para laboratórios ou lojas de produtos naturais

Obs: conforme se difunde os benefícios do cloreto de magnésio PA, os locais de venda se ampliam. Já encontramos o cloreto de magnésio PA em academias de ginástica e na internet.

O Preparo do Cloreto de Magnésio

Utensílios e Ingredientes:

  • Garrafa de vinho ou de suco de uva vazia, lavada e esterilizada (de 1 litro ou 1,5 litros): a garrafa deve ser de cor verde ou âmbar – para não haver alteração da solução com a iluminação.
  • Etiqueta escrita: “Cloreto de Magnésio” com data de fabricação – para colar na garrafa.
  • Funil de Plástico
  • Jarra dosadora de 1 a 2 litros (podem ser aquelas de plástico encontradas em supermercados – dê preferência às jarras com graduação de 100 em 100 ml)
  • Dosador de 50 ml (tipo “dosador de whisky) ou copinhos descartáveis de plástico de café (que têm 50 ml cada). O dosador é prático e você pode deixá-lo na própria garrafa. O padre Beno Schorr marcava 50 ml num copo de requeijão com esmalte de unhas – e sempre usava este copo para colocar o cloreto de magnésio mais a água potável.
  • Água mineral ou filtrada: de 1 litro ou 1,65 litros
  • Cloreto de Magnésio PA – pacote de 33 gramas ou pote de 500 gramas
  • Se usar pacote de 33 gramas de cloreto de magnésio PA:
    • Copo de 200 ml lavado e esterilizado (tipo copo de requeijão)
    • Filme plástico
  • Se usar pote de 500 gramas de cloreto de magnésio PA:
    • Balança eletrônica de cozinha (variação de um grama)

Solução Preparada para Uso Oral

 1 – Pacote de 33 gramas

 Dissolva 33 gramas em 1,65 litros* de água filtrada ou mineral, para que fique na concentração ideal.
*Obs: Se você usar a garrafa de 1,5 litros, então, sobrará 150 ml de solução preparada que poderá ser colocada num copo e selado com filme plástico. É claro que você tomará, primeiramente, a solução preparada que está neste copo (50 ml de cada vez).

2 – Pote de 500 gramas

O mais adequado é você pesar numa balança eletrônica de cozinha.
Você pode dissolver:
  • 30 gramas para 1,5 litro de água
  • 20 gramas para 1,0 litro de água

Solução Preparada para Uso Tópico

Para lavar as feridas, usa-se uma solução que fica isotônica:

  • 10 (dez) gramas de cloreto de magnésio PA em 1 (um) litro de água.

 Essa solução funciona melhor do que desinfetantes e estimula o sistema imunológico no local.

Conservação

 Deixar a garrafa fechada e etiquetada com a solução preparada na geladeira.

Posologia da Solução Preparada para Uso Oral

  • Beber uma dose* da solução preparada num copo com água (pode ser num copo de requeijão), de uma a quatro vezes ao dia (conforme indica o artigo do Padre Beno José Schor, no ítem nº 08).
  • Intercalar as doses.
  • Não tomar doses acumulativas.
Uma dose: colocar 50 ml da solução preparada para uso oral num copo (pode ser o de requeijão mesmo – e complete a solução com água); beber a solução.
Obs: Beber água neste tratamento é muito importante porque ela é um dissolvente universal, hidrata o corpo e ajuda no funcionamento dos rins.

Contra-Indicações

 Duas, graves:

  1. Insuficiência dos rins e/ou
  2. Paratireoide (garganta)

 Se tiver uma destas contraindicações, tente devagar, com meia dose diária durante uma semana, duas meias-doses na outra semana, etc. Leia o artigo do Padre Beno José Schorr.

Nota

 A concentração ensinada no artigo do Padre Beno José Schorr, de 33 gramas por litro é forte e, por isso, muitas pessoas achavam que tinham intolerância ao cloreto de magnésio e tinham até desarranjos intestinais.

Top